segunda-feira, 21 de abril de 2008

Conto da Mariana

Mariana acorda em seu novo quarto, apesar de adorar o velho. O novo agora cheira a luxo, mas o velho lhe traz as melhores recordações e é seu. Antes de ir para faculdade passa horas no banheiro tomando banho e escovando seu inédito cabelo tingido de loiro paisagem. Quando chega perto da faculdade tira seu cd favorito do Titãs e coloca um cd de Aviões do Forró numa altura insuportável. Vestida na melhor roupa, da melhor marca e um sapato lindo que machuca seu pé. Só anda agora muito bem vestida. Mas ela sabe que nada pertence a ela. Mariana começa a conversar com suas amigas sobre moda, moda e roupas do monento. Elas riem, riem em demasia, parecem que vivem drogadas de tanto que riem.
Para não se sentir excluída, Mariana fuma cigarro apesar de nem saber por que faz isso e toma ecstasy nas baladas. Falando de baldas, antes Mariana era uma típica baladeira de plantão, casa noturnas era com ela mesma, ai foi para o reggae e se entregou para Jah, agora é “reguera” e sente a ligação entre a musica e a natureza. Mas, no fundo, Mariana só queria curtir um teatro e tomar uma cerveja em um barzinho.
Porém seu namorado, o Paulão, não gosta muito desse tipo de programa. Alias Paulão além de ser um bípede, possui uma massa cefálica zero km. Moreno, 1,90m, 75kg, olhos azuis e com diversos comprimidos que ele jura que só são proteínas. Tudo que qualquer menina do grupo de Mariana aceita, é o padrão delas, caso for diferente disso já rola um certo preconceito. Paulão, nunca foi muito carinhoso e nem para mentir ele servia, um pseudo-playboy que gastava todo dinheiro que seu pai havia poupado para faculdade, afinal o custo de manter um carro e baladas não é tão simples assim. Mariana sabia que era traída com qualquer outra mocinha, mas nunca deu tanta importância, pois Mariana agora tem Rafaela.
Rafaela é uma menina gordinha, inteligente e rica. A Rafa, como é chamada, ama muito e acha lindo tudo que Mariana faz. Rafa agora que não consegue mais disfarçar pra ninguém que ama Mariana começa a mostrar a garras entre uma patada e outra. Todo mundo já sabe quem é Rafaela. Mariana tenta conciliar as coisas para não perder nada que agora têm e perder pessoas queridas, mas Mariana não esta mais conseguindo. E agora Mariana nem se importa mais com suas antigas amizades e antigos hábitos, muito menos com sua antiga personalidade e opinião. Mas o que importa é que já é quase quinta feira, dia de Mariana sair com Paulão e a turma em algum lugar típico, aonde ela vai ter que beber whisky com redbull, desejando muito somente tomar aquela coca cola gelada.
Mariana se engana achando que realmente é feliz, mas sabendo dentro dela que aquilo não é o que ela quer, o tempo passa e Mariana fica cada vez mais desiludida, mas hoje já não pode lutar contra, deixa a vida acontecer, deixa o tempo rolar, afinal, a coluna na revista preferida de suas amigas, já dizia: As coisas vão mudar, o amor vai melhorar e sua vida é feliz assim.

Um comentário:

Maiça disse...

Pessoas vitrines sao o q há de pior!!

Num sei não,as vezes gente assim,por mais q gostamos, merecem distancia!!