segunda-feira, 26 de maio de 2008

Eu acho engraçadíssimo!!

E a minha paciência de monge está por um triz...
Solteira que se enturma, tira o dela da reta e ri desesperadamente:
" Geralmente chegam, sem muita idéia do que fazer, mas há as que chegam achando que o mundo vai parar pra elas. Chegam no bar e pedem alguma bebidinha "frufru". Ao contrário dos homens, ela não chega a encostar em lugar nenhum, pois os homens vão ficar dando em cima dela a festa toda. E apesar dela se achar o máximo, provavelmente vai embora sozinha, ou vai pegar carona com alguém (do mesmo sexo) e ir dormir sozinha em casa dizendo que nenhum daqueles caras tem a intelectualidade necessária para ficar com ela ou que não fica por ficar. "
->Quanta idiotice! Falta do que sentir, pensar e ser.
Solteira (fora dos padrões de beleza exigidos ela mídia) que não se enturma:
" Chega. Pede uma cerveja, pois sabe que não vale a pena gastar com uma bebidinha "frufru" a não ser que esteja acompanhada de outras solteiras que se enturmam. Vai para o meio da pista. Volta para perto do bar. Vai ao banheiro. Volta para o meio da pista. Ao notar que não está sendo olhada, nem cantada, nem pelo menos vista por algum solteiro (que se enturme ou não)-(mas também qual homem há de querer alguém feia, gorda, pelancuda e no meio de gatinhas??), chega no primeiro cara que esbarrar nela por acidente e começa alguma conversa do tipo: "Essa balada tá meio parada, né?" E o cara, geralmente um (solteiro que não se enturma), diz: "É!" E assim, acaba o assunto, e ela fica ouvindo música até o fim da festa, quando vai embora, ou com alguma amiga que ela encontrou sem querer, ou com o primeiro solteiro que se enturma, bem bêbado, e que quase derrama um copo de bebida "frufru" sobre ela. "
->Ninguém faz milagres. Nem o dinheiro. Esse tipo de mulher tem que se colocar no devido lugar. Aliás...hoje em dia existem tratamentos para tirar gordura da barriga e colar na bunda...
Crítica do dia: Quanto custa o seu amor? Quanto custa os seus sentimentos verdadeiros?Diz aí...eu sei que têm um preço. E eu pergunto porque até sei mais ou menos quanto custa. Custa lágrimas, ilusões, admiração, raiva, inveja, olhares "cima à baixo", sentimentos torpes e violentos, mais lágrimas, decepção...tudo isso arrancado de outras pessoas. É esse o seu preço. Preço que mais na frente tu há de pagar em dobro e sozinha.
Dê uma olhada em volta. Você não vê isso? Ninguém aqui faz idéia do que você está sentindo. Só eu. Não se sinta mal, mantenha sua tristeza viva dentro de você enquanto você fingi ser feliz. Começa logo a olhar pra ti. Você tá ficando toda de plástico, vazia e triste (mas só por dentro viu?! Não te preocupa não que ninguém aqui fora percebe o que tú é de verdade!). Para de ficar contando mentiras. A felicidade não concorda contigo. Você, pessoa superficial, sabe do que é feita. Pessoas superficiais e ocas só têm a preocupação de manter o “verniz” intacto, para poderem estar bem vistas pelas estantes da vida… o resto não interessa!
E eu sinto asco disso tudo... dessa besteira toda...dessa fantasia toda, fantasia a qual já tá próxima do fim!

Um comentário:

Hilleya disse...

Simplesmente adoreiii...concordo e assino em baixo de tudo que foi falado..hauahuahau..afinal apenas o que é verdade permanece neh!?
bjo
=*