sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Perdendo um amor


Procura-se um amor que goste de amar sem motivo, pelo simples prazer de amar.

Procura-se um amor que goste de dormir aconchegado, com um perna por cima da sua e tendo seus cabelos enrolados durante a noite inteira, com risco de nozinhos para tirar pela manhã.

Procura-se um amor que sorria ao me ver, que morda os lábios sempre que me abraçar.

Procura-se um amor que aceite pequenos defeitinhos como não ser capaz de achar nada, deixar a porta aberta sempre que passar e só tomar sopa passada no liquidificador.

Procura-se um amor extravagante nas suas formas de amar, que invente a cada gesto uma forma de mostrar o quando significo em sua vida.

Procura-se um amor que tenha sonhos, para que se possa sonhar juntos, que lute por causas, para que um possa carregar as flechas do arco do outro em suas batalhas. Mas procura-se um amor que tenha como sonho maior nosso futuro e como causa maior o nosso presente, o amor que nos une. E disso não abra mão.

Procura-se um amor que goste de verduras, para que possa receber em seu prato as que vierem para o meu.

Procura-se um amor que converse comigo por olhar, por suspiro, por silêncio. Procura-se um amor que goste de tomar água de coco no final da tarde, vendo o sol se pôr. Que goste de vagar de carro pela cidade, sem rumo.

Procura-se um amor assim. Pode ser um pouquinho diferente. Aceitam-se contra-propostas. Gentileza, caso haja interesse, procurar no fundo do poço mais escuro da terra. Não precisa marcar hora. Há até uma certa urgência.

Procura-se um amor pra vida inteira, paixão imensa feito o céu e o luar.

Procura-se um amor que saiba esculpir o eu modo de amar.

p.s são só coisas que eu tenho sentido. Já achei meu amor, não como descrevi aí, mas achei. Só não sei se ele me achou. E só não sei se quero esse amor assim do jeito que está...


Um comentário:

Thyago David. disse...

E quem não quer um amor assim?!
E sempre queremos mais e mais.

e assim segue a vida.

PS: Ow.. que bom que gostou da fotos
:D

Beijos.