quarta-feira, 14 de outubro de 2009

E no final de semana...


À noite na mesma cama, eu levo o copo de água que ele sempre traz pro quarto quando vai dormir. Não dormiríamos logo. Amaríamos novamente. Com ainda mais vontade e sentimento.
Amor, como de costume, foi inesplicável passar esses dias contigo, apesar dos inquilinos no teu quarto nos últimos dias, e te digo, dormir com o pé encostado no teu pezinho é divino.
Te amo.

3 comentários:

Jose disse...

e viva a inquilinageMMM! adoroo!

Jose disse...

deixa o MENUDO dormir dancandoo!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
BJObJo

Anônimo disse...

Linda a beleza de exteriorizar o sublime sentimento, que implora do coração para tornar-se poesia;
Mais do que poesia, anseia em sempre fazer do sonho realidade.

Belo blog, bela poesia, como sempre há de ser a que vem embalsamada com puros sentimentos.

Ao encontrar e apreciar textos tão sinceros, minha alma é polinizada por similares encantos, e é assim que mantém-se perfumada e renovada.

Nós pouco sabemos o quanto nossa luz pode alcançar.

Obrigada pela poesia, que continue sempre a espalhar amor.