sexta-feira, 6 de março de 2009

Sobre um fim.


E então é só assim? É só deixar de ter vontade e pronto? E o que eu faço agora? Não me ensinaram na escola a ligar com essa agústia e esse medo que parecem arrancar meu coração fora, nem existe na farmácia um remédio pra fazer sarar essa dor...
Ontem, quase 8 da noite, chovia. Fui lá pra varanda, deitei na rede, fiquei ouvindo música e pra cada canto que eu olhava lembrava de ti, de nós... e é só isso, eu me perguntava!
O que eu faço agora? Como é que segue em frente? Como é que esquece tudo? Como é que guarda as nossas fotos numa caixa e deixa lá pra recordações futuras? Como é que para de chorar? Como é que não chora quando todo mundo me pergunta por ti? O que eu digo pra minha filha de 4 anos quando ela me pede pra ir pra tua casa brincar com teu cachorro?
E quando eu encontrar contigo? Como vou fingir um sorriso e te tratar como amigo depois desses anos? Anos... foi tanta coisa legal, só coisas boas pra pelo menos compensar essa "coisa" que tá acontecendo agora...
Tá insuportável... aí todo mundo vem me dizer que vai dar certo, que não é pra eu ficar assim, que isso passa... passa porra nenhuma!
Não passa, tá pior a cada dia isso sim!
A vontade que eu tenho é de dormir, dormir e dormir...só queria acordar daqui a algum tempo, no tempo exato do dia que tu vai me ligar pra dizer se ainda me ama ou não.
E aí sim, vai ser só isso.
A vida me ensina todo dia a morrer.

2 comentários:

Moça do Fio disse...

Espero que seja apenas um conto ficcional.

Mas se for verdade, desejo que consiga superar. E viva, volte-se para sua filha ;-)

Beijo.

Paula disse...

Prima, vc sabe que sei exatamente tudo que se passa com vc, pq tbm passo pelo mesmo!
Confie em Deus!Entregue todos os seus problemas para Ele!
Beijos!